Quartos infantis na cor vermelha

11 Dezembro, 2018
No artigo a seguir, falaremos sobre as melhores formas de criar quartos infantis na cor vermelha. É muito importante a escolha do tom e da paleta de cores que vão acompanhá-lo.

A cor vermelha é uma escolha incomum quando se trata da decoração de quartos e, acima de tudo, de quartos infantis. Por ser uma cor tão vibrante e viva, o ambiente adquire uma personalidade que, em poucas palavras, é percebida como ousada e contundente.

Há uma grande beleza no calor, na força e na alegria da cor vermelha. E, no campo da simbologia, ela recebeu significados muito positivos em todas as partes do mundo. Por exemplo, no Império Romano, essa cor estava associada à riqueza. Por isso, as roupas dos imperadores e senadores era vermelha.

Na China, o vermelho é uma cor muito usada na decoração, acima de tudo, porque ela simboliza a boa sorte. Esta é a razão pela qual ela pode ser vista desde em portas pintadas na cor vermelha até na utilização de vários acessórios.

Primeiro passo: escolha o tom correto

Quando pensamos na cor vermelha, a primeira coisa que nos vem à cabeça é um tom muito vivo, ou melhor, bastante saturado, brilhante. E, embora esta seja uma cor muito marcante, esse não é o tom mais recomendado para um quarto infantil.

Na década de oitenta, se procurava por um esquema decorativo ousado e original. Por isso, era muito comum ver como o vermelho era combinado com o branco e outras cores primárias, como o azul e o amarelo, da mesma forma que nos quadros abstratos de Piet Mondrian.

Primeiro passo: escolha o tom

Quanto mais saturado for o tom, mais vibrante ele será. Assim, é importante evitar isso e, ao contrário, optar por tons com uma saturação mais baixa.

Recomenda-se escolher tons não espectrais, que estão em um ponto intermediário entre o vermelho e o roxo. Alguns dos mais conhecidos são: o bordô, o cereja, o fúcsia, o grená, o magenta, o vinho e, é claro, o rosa.

Depois que o tom for selecionado, é importante levar em consideração a iluminação e o tamanho do quarto. Se ele for grande e iluminado, é possível decorar grandes superfícies com essa cor.  Por exemplo, pinte uma das paredes com a cor vermelha. Caso contrário, é melhor recorrer apenas a alguns acessórios, distribuídos de forma estratégica, para dessa forma não sobrecarregar o espaço.

É necessário combinar a cor vermelha com uma paleta neutra. As combinações com branco e bege são um sucesso para os quartos infantis; assim como aquelas combinações que consistem de branco e uma outra cor contrastante, como o azul-turquesa, por exemplo.

Segundo passo: procure o equilíbrio

Não é nenhum segredo que, ao decorar, sempre se deve procurar a harmonia dos elementos para que, dessa forma, o resultado seja mais satisfatório. E isso se torna ainda mais importante no caso dos quartos infantis. É preciso cuidar tanto do descanso quanto do desempenho das crianças nas suas atividades dentro de casa.

O lema deve ser: combinar o tom de vermelho com uma paleta neutra e não abusar dos acessórios. Por exemplo, se forem colocadas cortinas e um tapete vermelho, é conveniente não adicionar mais elementos dessa mesma cor, mas sim apenas pequenos detalhes.

Uma ótima opção é decorar grandes superfícies com tons neutros e então adicionar acessórios na cor vermelha, como por exemplo: a luminária, as almofadas, um bicho de pelúcia ou um relógio.

Terceiro passo: brinque com as texturas

Para que o quarto não fique ‘sem graça’ visualmente, é necessário brincar com as texturas. Dessa forma, fornecerá diferentes pontos de profundidade. Para isso, os grandes aliados serão os têxteis: desde as cortinas, os cobertores, as almofadas, até o tapete.

Terceiro passo: brinque com as texturas

Tecidos macios combinados com outros tecidos mais rústicos, vão ajudar a alcançar um ambiente rico em detalhes; sem ter que fazer muito esforço. Também é possível criar um contraste entre os têxteis com um acabamento mais ‘artesanal’ ou ‘tradicional’, como a lã, por exemplo, e têxteis com um acabamento mais industrial, como o algodão e o poliéster.

Quartos infantis: crie o seu design na cor vermelha

No fim das contas, o estilo que será desenvolvido vai depender das preferências de cada um e das características do quarto. Apenas tenha em mente as recomendações anteriores e ouse materializar a sua ideia. Afinal, muitas vezes há propostas que podem parecer um pouco agressivas à primeira vista. Mas, quando são colocadas em prática, ficam espetaculares. O quarto do seu filho será um espaço alegre e cheio de energia.