Cortinas clássicas: todas as formas e estilos

12 de junho de 2020
Hoje apresentaremos os tipos básicos de cortinas clássicas, o tipo de confecção que elas exigem, o seu sistema de suspensão e o tipo de tecido que deve ser usado em cada uma delas.

Hoje veremos um dos elementos fundamentais para a decoração e o design de interiores. Existem inúmeros tipos, desde as cortinas de tecido até as persianas ou painéis orientais. Hoje nos concentraremos nas cortinas clássicas de tecido, com as suas formas, estilos e tipos de confecção.

Nas cortinas reside a magia de vestir as nossas janelas, de filtrar a luz e de servir como um elemento unificador do estilo decorativo escolhido para cada cômodo. Elas trazem muita personalidade para os espaços. Portanto, vale a pena conhecer todas elas e, assim, escolher a mais adequada para cada cômodo da casa.

Para isso, precisamos conhecer o tipo de confecção de cada cortina. Desde as mais simples até as mais sofisticadas, todas elas ocupam um lugar de destaque e ressaltam cada janela.

Também devemos nos lembrar de que o tipo de confecção que escolhermos estará diretamente relacionado ao tipo de tecido e ao cômodo que queremos decorar. Afinal, as cortinas da cozinha não são iguais às da sala de estar.

Cortinas clássicas lisas

Cortinas clássicas: todas as formas e estilos

Este tipo de cortina é caracterizado por não possuir dobras, de modo que elas permitem que o tecido fique completamente esticado enquanto a cortina permanece fechada quando pendurada na parede.

Dessa maneira, a quantidade de tecido necessária é igual à quantidade de metros lineares que queremos cobrir. É perfeita para o quarto ou para ser combinada com outro tipo de cortina.

Esse tipo de confecção de cortinas clássicas é usado quando queremos dar às nossas cortinas a função de escurecer o espaço para melhorar a qualidade do nosso descanso. É utilizada com tecidos escuros e opacos que não permitam a passagem da luz natural.

Cortinas franzidas simples

Cortinas clássicas: todas as formas e estilos

Esta é a mais conhecida das cortinas clássicas. É feita com base em dobras simples e contínuas, para que o resultado, quando colocadas, seja de uma peça franzida. Para esse tipo de cortina, usaremos o dobro do comprimento da parede que queremos cobrir.

A sua presença é muito mais estética do que a das cortinas simples, pois elas realçam a janela e o tecido com o qual foram confeccionadas. É ideal para cortinas de voil e cortinas decorativas cujo tecido seja leve.

Cortinas clássicas com pregas 

Cortinas clássicas: todas as formas e estilos

Cortina com pregas / ceyver.com

Nesse caso, são confeccionadas pregas passadas a ferro com caimento reto. Elas são muito versáteis porque podemos trabalhar muitas larguras diferentes de pregas. Dependendo do tecido e do efeito que quisermos obter, as pregas serão mais ou menos largas.

Para tecidos mais leves, optaremos por pregas pequenas, enquanto os tecidos mais grossos e mais pesados são perfeitos para pregas mais largas. Nesse caso, também precisaremos do dobro de tecido em relação a largura total da cortina.

O ilhós, o rei das cortinas clássicas

Ilhós

Cortinas com ilhós / lunatextil.es

Ilhós é o nome dos aros de metal da correia deslizante que serão adicionados ao nosso tecido. Esses anéis permitem um deslize perfeito ao longo do varão da cortina. Nesse caso, é necessário ter um varão para a cortina, metálico ou de madeira, e não poderemos usar os trilhos.

A sua principal vantagem é que podemos encontrar no mercado uma grande variedade de cortinas já fabricadas com este sistema de ilhós embutido, pois elas geralmente possuem o tamanho padrão das janelas.

Para janelas maiores, serão necessárias pelo menos quatro cortinas daquelas já prontas nas lojas, ou teremos que recorrer à confecção sob medida novamente.

Sistema wave

Sistema wave

Esse tipo de cortina clássica é baseado no mesmo princípio que a de ilhós, mas nesse caso, os anéis de metal são dispensados. Adoramos o resultado porque elas ficam sofisticadas e muito elegantes. O sistema de trilhos também pode ser usado para pendurá-las na parede.

Opte pelas cortinas clássicas

Cortinas clássicas: todas as formas e estilos

Então, agora que você já conhece os tipos de cortinas clássicas mais básicos e a sua confecção, basta escolher o tecido perfeito. Assim, analise o estilo decorativo que você está usando no cômodo e combine a cor das cortinas com o restante do espaço.

Lembre-se de que a escolha das suas cortinas diz muito sobre você e a sua personalidade. As cortinas são elementos muito práticos para adicionar ou balancear a cor no ambiente. Se você deseja obter um estilo clássico, o melhor a fazer é optar pelas cortinas franzidas simples.

Por outro lado, se o estilo decorativo do cômodo for mais contemporâneo ou sofisticado, não hesite em optar pelo sistema wave, pela cortina de ilhós ou com pregas. Elas trarão o toque de elegância que você procura para a sua casa.