Como escolher a madeira para o piso?

23 Setembro, 2020
Você está pensando em colocar um piso de madeira na sua casa? Então, podemos dizer que você está lendo o post certo, porque daremos algumas dicas sobre o assunto.

Escolher a madeira para o piso envolve levar vários fatores em consideração. Por um lado, o trânsito de pessoas ou as condições a que ele será submetido e, por outro, os efeitos estéticos que ele trará, dependendo de ser de um tipo ou de outro.

Lembre-se de que a dureza da madeira, o tom e o padrão dos veios são os principais fatores que você deve levar em consideração para escolher o tipo mais adequado para o seu piso.

Madeira para o piso: fatores decisivos

escolher a madeira para o piso

Macias e nobres

De acordo com a dureza, as madeiras são divididas em macias (coníferas) e nobres (frondosas). Vejamos quais são as principais características de cada uma delas.

As madeiras macias têm uma densidade mais baixa, portanto, elas são mais vulneráveis ​​a marcas que possam ser deixadas por móveis pesados ​​ou até mesmo por pisar com sapatos de salto alto. Destacam-se o pinheiro, o amieiro e o abeto.

Por outro lado, as madeiras nobres são menos flexíveis e se destacam, principalmente, pela sua dureza. Você também deve saber que elas são mais caras. Destacam-se o jatobá e a sucupira.

Tons e desenhos

Banheiro

Outro fator decisivo para a escolha do tipo de madeira é a cor e o padrão dos veios. É possível optar entre madeiras claras (maple e faia), avermelhadas (cerejeira) e escuras (iroko e jatobá).

Quanto ao desenho, cada espécie possui veios característicos. Por exemplo, o nogal tem veios ondulados, enquanto os do fresno são retos e os do carvalho são irregulares.

Os anéis de crescimento também são mais visíveis nas madeiras de zonas temperadas enquanto, ao contrário, algumas madeiras tropicais não os possuem.

Envelhecimento

Você deve saber que nem todas as madeiras envelhecem da mesma forma. Com o tempo, a bétula, o carvalho e a faia, por exemplo, ficam amarelados, enquanto a cerejeira, o jatobá e o merbau escurecem e ficam avermelhados.

Também há o iroko e a teca, duas madeiras altamente valorizadas no design de interiores. Enquanto o iroko adquire um tom marrom-escuro, a teca tende a se homogeneizar em tons médios.

Madeira para o piso: faça uma boa escolha 

escolher a madeira para o piso

Madeiras de climas temperados

Elas apresentam poucas variações de cor e, com o tempo, tendem a adquirir uma pátina muito bonita. Os pisos de faia, fresno, carvalho e maple são os mais utilizados para interiores.

De cores claras, há a bétula, que não é muito resistente; o fresno, com textura áspera; o pinho, leve e com efeito sóbrio; e o abeto, com muitos nós.

Também em tons claros, porém mais resistente e durável, há a madeira de faia, amplamente utilizada em áreas de muito trânsito de pessoas. O carvalho também será uma boa opção, mas tenha em mente que ele possui tons mais escuros.

Madeiras tropicais

Elas vêm de áreas tropicais da América, África ou Ásia e uma das suas principais características é o fato de apresentarem uma rica variedade de tons, o que as torna muito procuradas para a decoração de pisos.

Entre elas, estão as madeiras mais resistentes, como, por exemplo, o merbau, amplamente utilizado em ambientes externos, banheiros ou cozinhas. No entanto, elas geralmente escurecem com o passar do tempo, exceto a sucupira, que tem tons avermelhados.

O ébano, o mogno, a teca e o iroko são os mais usados. Embora tenham preços altos, eles ficarão ótimos no seu piso; portanto, não hesite em escolhê-los, pois eles darão um ótimo resultado.

Mais baratas e menos conhecidas são a planchonia, o taun, o kamere e o angico. Elas também são muito resistentes e, muitas vezes, são uma boa alternativa frente a outras espécies mais caras.

Madeira para o piso: onde ficam melhor

escolher a madeira para o piso

As madeiras claras têm um ar atemporal e ficam ótimas em ambientes contemporâneos. Para ambientes clássicos, recomendamos optar por madeiras de tons escuros, como carvalho e nogal.

Em ambientes rústicos, uma boa ideia é optar por madeiras não tratadas, pois elas darão um toque natural ao seu piso, fazendo dele o principal protagonista da casa.

Como não poderia deixar de ser, as madeiras tropicais ficarão ótimas em ambientes étnicos e coloniais, já que trazem muito calor ao piso. Nos últimos tempos, elas também estão aparecendo em ambientes vanguardistas.

No entanto, nunca se esqueça de que, nos últimos anos, o corte descontrolado de árvores vem causando estragos nas espécies tropicais, fazendo com que algumas delas estejam em perigo de extinção. Por isso, seja consciente!