O tradicionalismo através da decoração da casa

25 Junho, 2020
Manter tradições e costumes é algo que também pode ser feito através da decoração da casa. Esta é uma maneira muito interessante de recuperar as fórmulas do passado.
 

Ao longo da história, o mundo do design de interiores teve inúmeras tendências que proporcionaram diferentes estilos. Um caso particular é o tradicionalismo através da decoração da casa.

As casas de campo são o cenário perfeito para utilizar esse tipo de decoração. Trata-se de algo típico do século XIX e da primeira metade do século XX. Foram os nossos ancestrais que promoveram e desenvolveram esse tipo de tradicionalismo estético.

No entanto, isso não significa que devemos aplicar a mesma decoração que os nossos avós tinham em casa. O objetivo é usá-la como fonte de inspiração e incluí-la em uma tendência mais moderna, na qual podemos combinar diferentes recursos.

Como é a decoração de uma casa tradicionalista?

O tradicionalismo através da decoração da casa

O próprio termo tradição está associado àquelas diretrizes que merecem ser continuadas e que podem ser constituídas atualmente, associando dois outros conceitos: o de costume e o de história. Dessa maneira, a aplicação desse estilo envolve um processo de recuperação.

Para saber como é a decoração tradicionalista, devemos observar a maneira como os nossos ancestrais ornamentavam os interiores. Nesse caso, não precisamos recorrer a um estilo arcaico e eclético; também podemos usar recursos que darão um toque especial ao local.

 

Geralmente, essa decoração estará associada ao mundo rural, onde a relação entre a casa e o ambiente natural está bem consolidada, e ao uso de móveis muito próximos do que é o campo e os povoados.

É necessário recuperar as fórmulas decorativas tradicionais para evitar o seu desaparecimento.

Tradicionalismo na decoração: 5 recursos que não podem faltar

O tradicionalismo através da decoração da casa

Para equipar a nossa casa com recursos com os quais possamos definir corretamente o que é o tradicionalismo, precisamos recorrer aos seguintes elementos:

  1. Móveis de madeira onde não pode faltar a mesa camilla. O seu formato circular pode ser colocado em um canto da sala.  Nesse caso, não é interessante que ela tenha todo o destaque, mas deve ser bem combinada com o restante dos móveis.
  2. Poltronas estofadas individuais ou sofá de veludo. Eles proporcionam descanso e oferecem uma estética completamente tradicional, uma vez que o estofamento geralmente é típico de casas antigas.
  3. Fotografias nas paredes, sejam elas de nossos parentes ou de paisagens reconhecíveis relacionadas aos moradores. Esses recursos foram utilizados ao longo do século XX, sendo situados tanto nas paredes quanto nas prateleiras e mesas.
  4. Cadeiras de madeira ou de ferro forjado. O principal objetivo é embelezar os espaços para que o próprio mobiliário tenha uma função decorativa através do uso de materiais próprios do mundo rural.
  5. O uso de implementos agrícolas para decorar paredes ou prateleiras, seja um rastelo, uma tigela, um arado, um jugo, etc. Todos esses recursos podem colaborar para a decoração dos espaços, a ponto de gerar um conteúdo muito próprio do estilo rústico.
 

Piso de madeira ou de pedra

O tradicionalismo através da decoração da casa

Para alcançar o grau do tradicional, devemos considerar a seguinte pergunta: que tipo de piso se encaixa melhor? Nesse caso, a madeira é um recurso que funciona muito bem em áreas decorativas de natureza rústica; portanto, essa seria uma boa aposta, desde que a madeira ofereça uma certa aparência de antiguidade.

Por outro lado, também há o piso de pedra. É verdade que ele pode oferecer uma estética muito atraente e naturalista, mas há um problema que deve ser levado em consideração: ele é frio e não armazena o calor adequadamente. No entanto, pode favorecer a atmosfera tradicional, por ser igual ao das casas de campo do século XIX.

Decoração da casa: tons terrosos, um elo com o campo

Tons terrosos

Para manter o tradicional dentro da decoração da casa, devemos nos atentar ao tipo de cor que domina os espaços. Os tons terrosos são os mais adequados, principalmente porque eles eram os mais usados nas casas do campo.

 

Os mais interessantes são: marrom, grená, bege e telha. Todos eles podem se encaixar muito bem e, além disso, podem combinar perfeitamente com o cinza da pedra ou qualquer outro objeto decorativo. O principal objetivo é alcançar o aconchego no ambiente através das cores.

  • Lava Oliva, Rocío: Interiorismo, Vértice, 2008.