Interiores originais sem cair em convencionalismos

Se queremos uma casa original e inovadora, devemos utilizar recursos decorativos que sejam interessantes e que vão além dos padrões tradicionais.

Última atualização: 06 Fevereiro, 2021

A ideia de inovar na decoração da casa é muito interessante. Sentir que não estamos seguindo padrões conservadores nos torna diferentes; por isso, conheceremos algumas fórmulas para obter interiores originais sem cair em convencionalismos.

Provavelmente, surgirá a seguinte pergunta: será que realmente sabemos o que deveríamos ter para nos separarmos das linhas mais convencionais? Em vez de repetir os procedimentos intrínsecos à sociedade, convém buscar outras alternativas que ofereçam uma imagem mais curiosa.

Todos nós já entramos em uma casa e nos surpreendemos com a forma como estava pintada, com os móveis, a distribuição, etc. No fundo, estes são fatores que, se estudados com cuidado, podem se coordenar e proporcionar um ambiente diferenciado.

Objetivo principal: refletir a nossa personalidade

Uma casa deve ser o fiel reflexo da personalidade do seu morador. Não faz sentido vivermos em um lugar que não se adapta ao nosso jeito de ser ou que não demonstre os nossos gostos. Na verdade, isso pode nos deixar desconfortáveis.

Se realmente gostamos de um estilo específico, devemos estabelecê-lo em todos os espaços. A originalidade não reside no fato de cada cômodo ter um design diferente, mas sim em guardar critérios comuns que ofereçam um sentido generalizado.

O simples fato de gostarmos da decoração da casa transmite serenidade, conforto e tranquilidade. Desta forma, seria possível aplicarmos, de uma forma sustentável, um estilo específico aliado a alguns recursos que sejam do nosso agrado.

A casa deve ser o apêndice da nossa personalidade.

Obter originalidade na sala de estar

Os interiores originais são obtidos a partir de certos elementos que sejam inovadores; isto é, tudo o que combina de forma cordial e segura, sem gerar tensão e sem distanciamento estético. Veremos algumas dicas aplicáveis:

  • É preciso ser fiel a um estilo; no entanto, somos nós que devemos moldá-lo ao nosso gosto. Não se trata de fazer invenções estranhas, mas podemos incorporar uma decoração que rompa com os estereótipos tradicionais.
  • Por exemplo, se geralmente são usados tons quentes, brancos e neutros ​​na sala de estar, por que não romper com essa abordagem e ter verde, azul intenso ou combinações cromáticas que façam sentido?
  • É sobre os móveis que mais podemos trabalhar. Atualmente, existem todos os tipos de designs de mesas e cadeiras com linhas contemporâneas que não são comuns nas casas. Alguns modelos são feitos por artistas, como, por exemplo, a Tulip, a Taliesin ou a Zig Zag.
  • As estampas estão ganhando cada vez mais espaço. Na verdade, elas oferecem uma contribuição estética muito peculiar, seja pelo conteúdo ou pelas cores. Assim, é possível encontrá-las em poltronas, sofás, tapetes, etc.
  • Quanto às plantas, também podemos atingir esse objetivo por meio delas. A incorporação de algumas espécies exóticas reflete outra forma de decorar os espaços.

Artesanato e originalidade

Outra possibilidade é nos tornarmos artesãos e fazermos a nossa própria decoração. Nesse sentido, a imaginação de cada um desempenha um papel muito importante e, assim, podemos fazer peças de argila, cerâmica ou de outros materiais maleáveis.

A criatividade é um conceito que geralmente está internalizado. Em vez de comprar uma jarra ou tigela em uma loja, por que não a fazer com as nossas próprias mãos? Se tivermos os materiais e as ferramentas, esta é uma oportunidade de descobrir outra forma de decorar os espaços.

Não precisamos mais depender das modas que a sociedade nos impõe. Chegou a hora de inovar e dispor nos espaços outros recursos que não são tão comuns, como, por exemplo, pintar os aquecedores ou fazer cúpulas para as luminárias.

Não é preciso cair em convencionalismos

Um dos erros que geralmente cometemos é a repetição de modelos existentes. As revistas de design de interiores devem ser uma fonte de inspiração, mas, se realmente quisermos elaborar interiores originais, é preciso desenvolver outros procedimentos estéticos.

Alguns exemplos são a colocação de quadros no banheiro, o uso de cores mais fortes na cozinha, ter tapetes de pelos longos para pisar confortavelmente, ter uma iluminação retrátil para conseguir ambientes mais sofisticados, etc.

Em resumo, são múltiplas as possibilidades; basta trabalhar a mente e tentar trazer à tona o lado mais criativo que temos dentro de nós. Só assim poderemos romper com os convencionalismos.

Pode interessar a você...
Mi DecoraciónLeerlo en Mi Decoración
Tapetes de estilo vintage: um olhar para o passado

As antiguidades estão na moda.Um caso especial é o dos tapetes de estilo vintage: uma olhar para o passado para trazê-los de volta ao presente.

 



  • Ahern, Abigail: Cómo decorar tu piso, Océano Ambar, 2010.