Diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores

As pessoas muitas vezes confundem a função do decorador com a do arquiteto de interiores. Quais são as diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores?
Diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores

Última atualização: 02 Outubro, 2018

Muitas vezes nos perguntamos, o que é decoração? O que é design de interiores? Quem realiza este trabalho? Bem, a seguir falaremos sobre quais são as diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores.

As duas disciplinas possuem processos diferentes de trabalho, apesar do fato de que as pessoas geralmente confundem os termos e não conseguem discernir quais são as funções de cada um.

Atualmente, devido a situação econômica do país, o campo para decoradores e arquitetos de interiores está um pouco restrito; mas, sem dúvida, anos atrás, durante o período do “boom” da construção, tiveram um grande volume de trabalho.

No entanto, possuem uma relação direta quando se trata de trabalho. Os seus objetivos são focados no desenvolvimento de uma determinada estética sobre uma superfície ou espaço, tendo claras as suas finalidades e perspectivas.

Diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores

Decorador

Em primeiro lugar, abordaremos as funções desempenhadas por um decorador de interiores. A sua especificidade e formação lhe permitem visualizar e trabalhar na estética de um espaço.

O decorador tenta perceber que temática ou conteúdo aplicar no ambiente. Poderá organizar elementos que mantenham o estilo do local ou o desenvolvê-lo a partir de um espaço vazio através da disposição e complementaridade de materiais decorativos.

Evidentemente, não possuem noções sobre arquitetura, estruturas ou design de construções. A formação neste campo requer uma maior intensidade nos estudos ligados à decoração.

Assim, os decoradores trabalham a decoração interior de um ambiente, questionando o tipo de recursos que deve escolher antes de criar.

Para criar, é preciso questionar tudo antes.

-Eileen Gray-

Para entender melhor esse tipo de trabalho, vejamos alguns exemplos concretos.

  • Colocação de cortinas: dependendo do tipo de temática de um ambiente, as cortinas complementam o conjunto e ganham mais ou menos destaque.
  • Tipos de iluminação: o decorador determinará se é melhor dispor de luz no teto com uma lâmpada, se deve haver pequenos focos ou se a iluminação com uma luminária de chão é melhor.
  • Disposição do mobiliário: a colocação dos móveis possibilita a capacidade de movimentação das pessoas e qual será a construção interna do espaço.
  • Escolha das cores: a combinação ou contraste das cores é a base do tipo de sensações estéticas que perceberemos em um ambiente; o objetivo é estabelecer harmonia no local.

Portanto, um decorador tem a capacidade de decorar os interiores, de fazer com que o morador sinta um conjunto de sensações e de fazer da sua casa um espaço confortável. É considerado um trabalho criativo e artístico.

diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores

Arquiteto de interiores

Qual seria o propósito deste trabalho? Para responder a esta pergunta, devemos ter bem claro quais são as características das funções do decorador; portanto, é hora de analisar e comparar.

O arquiteto de interiores trabalha desenvolvendo um projeto arquitetônico dentro do interior de uma casa ou edifício; isto é, os processos estruturais dos quais incluirá um terreno e a disposição geral dos espaços.

Evidentemente, os conhecimentos de arquitetura devem estar presentes, combinando-se com o design de interiores e com a capacidade de visualizar as melhores comodidades que permitam a habitabilidade do local.

A arquitetura é a arte de gastar o espaço.

-Philip Johnson-

Vejamos o exemplo de uma casa de família. Um arquiteto de interiores deve ser capaz de projetar com critérios de uniformidade, fazendo com que a casa seja compacta e eficiente e, ao mesmo tempo espaçosa, com proporção e aproveitamento do espaço.

O estudo realizado para o design de interiores é muito mais amplo que o da decoração. Ambas trabalham a estrutura e a proporção, mas o arquiteto geralmente se concentra na criação de linha e forma.

Este profissional cumpre a função de colocar os elementos decorativos? Não. Na verdade, é responsável por tornar um espaço eficaz, por moldá-lo e por desenvolver o design dos elementos, ou seja, dar-lhes forma.

diferenças entre um decorador e um arquiteto de interiores

Conclusão

As funções de cada um são muito claras. Talvez compartilhem muitas ideias e processos, mas é claro que ambos possuem objetivos diferentes. Mas, no final das contas, ambos trabalham para o embelezamento estético.

O mundo da decoração e do design é muito amplo. Muitas vezes, uma única pessoa pode possuir a formação adequada para reunir as duas disciplinas.

No entanto, as duas profissões possuem um conceito-chave: criatividade.

 

Pode interessar a você...
7 elementos decorativos pouco conhecidos
Decor Tips
Leia em Decor Tips
7 elementos decorativos pouco conhecidos

Existem vários elementos decorativos para dar milhares de possibilidades estéticas à sua casa. Podem ser combinados para dar outro aspecto ao seu e...