Mi Decoración
 

Dicas básicas para a iluminação da sua casa

Dicas básicas para a iluminação da sua casa

Para que você não cometa erros com a iluminação da sua casa, daremos algumas dicas básicas para que você as tenha em mente antes de qualquer reforma.

Quando vamos decorar ou reformar uma casa, a iluminação é algo muito importante a ser levado em conta. A iluminação deve ser adequada não apenas ao tipo de casa (grande, pequena, apartamento, etc), como também às atividades que serão realizadas em cada um dos cômodos.

Algo que precisa ser enfatizado é que a iluminação não se refere apenas à instalação elétrica. Ou seja, inclui os aspectos mais técnicos, mas também a escolha da lâmpada, o tipo de luminária, o tipo de luzes, etc.

Por isso, cometer erros em relação à iluminação de uma casa é mais comum do que se imagina. Seja pela falta de conhecimento de algumas noções fundamentais ou também pela falta de um planejamento antecipado dessa questão durante uma reforma.

Tipos de luzes em casa

Antes de mostrar algumas dicas, é interessante mencionar os diferentes tipos de luz que podemos ter em casa.

Por um lado, temos a luz natural. Esse tipo de luz é aquela que entra pelas janelas e pelas portas.

Devemos potencializar a utilização desse tipo de luz em nossas casas. Portanto, devemos escolher cortinas que deixem entrar o máximo possível de luz natural.

Tipos de luz em casa

Além disso, a quantidade de luz natural também irá depender da orientação que a nossa casa tenha.

Outro tipo de luz que normalmente encontramos em nossa casa é a luz geral. Essa iluminação é a principal fonte de luz de um cômodo. Normalmente, são compostas pelas lâmpadas instaladas no teto.

Em relação à luz ambiente, vale salientar que é uma escolha ótima para quartos e salas onde se busca relaxar. A luz ambiente é uma iluminação secundária.

Por fim, temos a luz funcional. Esse tipo de iluminação é a que usamos, por exemplo, para estudar ou para iluminar um canto de leitura.

É uma luz auxiliar. Geralmente são luminárias ou lâmpadas de mesa.

Dicas para uma iluminação perfeita

1. A iluminação da sua casa deve ser homogênea

Um dos princípios básicos de uma boa iluminação é que ela deve ser homogênea.

Isso exclui, por completo, as sombras. Portanto, é fundamental combinar tipos diferentes de lâmpadas, além de colocá-las no lugar certo.

A homogeneidade é fundamental porque, através desse princípio básico, conseguiremos que não haja um excesso de luminosidade.

Desse modo, o excesso de luz pode ser muito desagradável para os olhos e também para a decoração, pois faz com que o cômodo seja visto de forma plana, sem as suas nuances.

Além disso, o excesso de luminosidade gera um gasto muito grande de energia elétrica.

2. Tamanho adequado

Na iluminação, o tamanho é importante.

Um dos pilares da decoração e do design de interiores é a proporcionalidade.

Isso quer dizer que, primeiramente devemos verificar o tamanho do espaço e depois, em função dele, pensar nos demais elementos que colocaremos no ambiente.

Portanto, se o cômodo a ser iluminado é pequeno, escolha uma luminária adequada para esse tamanho. Do contrário, uma luminária muito grande fará com que o espaço pareça menor.

Também é válido lembrar que você deve levar em conta a altura do teto se for usar uma luminária suspensa.

Lampada de teto

É muito desconfortável chegar em casa e estar sempre se preocupando em não bater a cabeça na lâmpada.

Então, se o teto for baixo, por favor, não escolha uma lâmpada muito longa.

3. Tipos de luz

Deve-se ter em mente quais são os diferentes tipos de luz que temos no ambiente quando se está pensando na iluminação da casa, pois o tipo de luz mais recomendado poderá variar de um cômodo para outro.

De um lado, a luz quente é ideal para os quartos e demais áreas destinadas ao descanso e relaxamento.

Do outro, a luz fria e branca deve estar presente em cômodos onde haja uma maior atividade. Por exemplo, em cozinhas, banheiros e escritórios.

Sem dúvida, a intensidade da luz também é importante. Por isso, uma boa opção é instalar reguladores de intensidade.

Isso ajudará a adequar a luz de acordo com atividade que está sendo realizada. Assim, você economizará energia, dosando exatamente a luz que você precisa em cada momento específico.

4. Mais de uma lâmpada

A iluminação da sua casa também pode ser melhorada através da combinação de várias lâmpadas.

Isso, além de ajudar com as tarefas ao oferecer uma maior visibilidade, proporciona um ambiente mais completo.

Antes de tudo, é importante que você identifique os pontos de luz que quer ressaltar para fazê-lo de uma forma sutil.

Na cozinha, por exemplo, os trilhos de luz integrada e as luminárias suspensas em cada bancada são ótimos. Claro, é preciso ter cuidado com as sombras e também é importante evitar que elas obstruam o campo de visão. Portanto, evite colocá-las em cima da área de trabalho.

lâmpadas de cozinha

Nos banheiros ou vestiários, é essencial ter uma boa iluminação. Para isso, utilize uma luz geral no teto, e luzes ao redor dos espelhos.

5. Produtos de qualidade

Sem dúvida, uma boa iluminação não depende apenas da distribuição que se faz das luzes, mas também do tipo de produto que estamos utilizando.

Hoje em dia, a economia de energia é um dos aspectos mais levados em conta na hora de escolher entre um tipo de lâmpada ou outro.

O nosso conselho é que, acima de tudo, sejam escolhidos produtos de qualidade. Muitas vezes, compramos produtos um pouco mais baratos mas que, no final, não proporcionam o resultado esperado.

Conclusão

Como você pode ver, é preciso dedicar algum tempo à iluminação de uma casa.

Sendo assim, não deixe o planejamento da iluminação para a última hora. Muito pelo contrário, se dedique a essa tarefa muito antes de começar uma decoração ou uma reforma.

 

Como ter uma decoração iluminada e arejada

Como ter uma decoração iluminada e arejada

Segredos para saber posicionar bem as lâmpadas e decorar ao mesmo tempo. Ter uma casa  que tenha uma boa decoração iluminada e arejada.