Como aplicar o azul anil na decoração

30 de maio de 2020
Esta cor transmite serenidade, temperança, força e seriedade. Ela está se transformando em um conceito estético chave para a decoração de interiores.

Existem cores com as quais nos identificamos e que transmitem sensações, tanto pela sua aparência quanto pela maneira como elas são tratadas dentro de casa; por esse motivo, queremos mostrar como aplicar o azul anil na decoração, uma cor que tem muito a dizer.

Geralmente tentamos oferecer uma estética diferente que vá além dos estereótipos sociais e, acima de tudo, que se destaque em relação às cores que são usadas normalmente. No fundo, isso pode ser complicado, mas não impossível.

O azul anil se tornou uma cor que, aos poucos, está ganhando cada vez mais presença nos espaços públicos: clínicas, salas de espera, escritórios, recepções etc. Mas, ele pode ter um lugar dentro de casa? Tudo é questão de saber como aplicá-lo e combiná-lo com o restante dos recursos.

O que o azul anil pode nos oferecer?

aplicar o azul anil na decoração

Imagem: pinterest.es

Essa cor quebra a claridade e nos transporta para um espaço mais escuro e sereno. Com ela, é possível transmitir força e firmeza; além disso, ela gera segurança em nós mesmos e dá ao ambiente um caráter muito mais consistente e pessoal.

Sem dúvida, o azul anil se firmou como uma das grandes inovações na decoração de interiores. Ele geralmente não costuma ser usado em casas, já que pode ficar um pouco escuro. No entanto, tudo é uma questão de saber como combiná-lo e relacioná-lo com as outras cores.

Dessa forma, estamos falando de um tipo de tonalidade que oferece seriedade, algo que muitas vezes pode nos ajudar a completar a decoração de um espaço. A firmeza de uma cor como essa ultrapassa as outras cores, como as cores claras ou quentes.

Se você deseja trazer personalidade à decoração, o azul anil é a cor ideal.

5 recursos para aplicar o azul anil

aplicar o azul anil na decoração

Para aplicar essa cor, devemos selecionar corretamente os recursos nos quais ela será usada. Para isso, é necessário estudar qual função será desempenhada por eles dentro do espaço e qual é o significado que queremos transmitir.

  1. A cômoda do quarto: quando temos um quarto com branco e cinza em diversos móveis ou nas próprias paredes, é necessário quebrar essa monotonia com cores intensas, como por exemplo, este azul. Por isso, a cômoda é um móvel no qual ele pode se encaixar muito bem.
  2. A colcha da cama: é verdade que, se for aplicada neste item, ela obterá maior destaque por ser uma cor visualmente atraente. Além disso, cabe destacar que os azuis são cores calmas e que transmitem serenidade, exatamente o que um quarto precisa.
  3. Vigas aparentes no teto: embora não pareça, invadir o teto com esse azul pode gerar um contraste firme e sutil. Desta forma, daremos um certo destaque às vigas, contribuindo diretamente para a própria decoração.
  4. Molduras de janelas: as aberturas que se abrem do interior para o exterior podem oferecer um significado estético mais interessante se decorarmos as molduras. O azul pode se relacionar muito bem com os tons que vemos através da janela.
  5. As almofadas do sofá: é possível que um sofá dessa cor possa ter alguma relevância estética em uma sala de estar, mas se realmente quisermos destacar o sofá, é melhor que o próprio azul ganhe presença através das almofadas; com elas é possível fazer um contraste de cores.

Presença nas paredes

Presença nas paredes

Imagem: susanorigi.mypetsanimal.com

A presença do azul anil nas paredes se destaca notavelmente; ou seja, se quisermos que ele tenha protagonismo e transmita sensações dentro do espaço, devemos fazer com que ele assuma o controle da casa e se torne a cor predominante.

Não é nenhuma surpresa que ele faça mais sentido em locais como a cozinha ou o banheiro, basicamente porque esta é uma cor relacionada à água e à higiene. De qualquer forma, em um quarto, sala de estar ou sala de jantar, ele também tem muito a dizer e pode oferecer um conteúdo muito interessante.

Essa cor pode nos relacionar com um ambiente marítimo ou mediterrâneo, mas também agrega seriedade ao ambiente. Ao mesmo tempo, ela facilita o contraste com outros recursos decorativos, pois se torna um fundo escuro que contrasta com as cores mais claras encontradas no espaço.

  • Gwynn, Kate; Sloan, Annie: El color en la decoración, Blume, 1999.