Cascatas como recurso decorativo

28 de junho de 2020
Se você deseja trazer naturalidade para a sua casa, é hora de colocar uma cascata decorativa que traga frescor ao ambiente.
Se você deseja trazer naturalidade para a sua casa, é hora de colocar uma cascata decorativa que traga frescor ao ambiente.

A água também pode ser utilizada como mais um componente da decoração que fizermos em casa. Ela pode contribuir esteticamente de diversas maneiras. Um exemplo muito interessante são as cascatas como recurso decorativo, tanto para ambientes internos quanto para ambientes externos.

Estamos acostumados a ver fontes, tanques ou acéquias; no entanto, existem outras fórmulas que podem se encaixar perfeitamente em casa. Mas, como poderemos trabalhar com a água? O objetivo principal é alcançarmos um significado estético.

As cascatas são um caso particular; através delas, é possível trazer conteúdos para embelezar a casa. A ideia é unir decoração e natureza; portanto, estamos falando sobre um tipo de design de interiores que, no fundo, é uma arte.

Cascatas para o jardim: um ambiente mais selvagem

Cascatas como recurso decorativo

Conforme mencionado anteriormente, a variedade de cascatas é muito ampla. Há algumas que podem representar um ambiente mais natural e selvagem e outras nas quais podemos controlar o modo como a água cai, trazendo uma determinada infraestrutura que define um estilo decorativo específico.

Um exemplo do primeiro tipo seriam aquelas que têm uma torrente cuja queda ocorre de maneira suave ou mais violenta, produzindo um pequeno tanque que representa um lago. Pode haver pedras também para mostrar naturalismo.

Por outro lado, há as cascatas que são controladas e onde o naturalismo de que falamos é transformado. É aqui que as cascatas de estilo minimalista ou de vanguarda desempenham um papel importante, com linhas e estruturas retas indicando determinados componentes artísticos controlados.

– Modifique o seu jardim trazendo um conteúdo mais naturalista. –

Tipos de cascatas internas: o som da água chega à sua casa

Cascatas como recurso decorativo

Cascata para os interiores da casa / pisos.com

Sem dúvida, não encontraremos um tipo de cascata selvagem, como pode ser feito no jardim. Nos interiores, é melhor trabalhar com um tipo mais refinado, bem cuidado e com um conteúdo estético que se encaixe bem com a decoração do ambiente. Alguns exemplos são os seguintes:

  • As cascatas feitas em módulos funcionam perfeitamente bem. Estamos falando de uma organização com desníveis, onde a água pode cair gradualmente de forma controlada, produzindo um som agradável.
  • Outro exemplo muito interessante são aquelas nas quais a água é liberada em um vidro ou chapa de metal, de forma que ela cai suavemente e gera um ambiente pacífico, calmo e relaxado. Este tipo se encaixa muito bem em casas com estilo zen.
  • Os blocos retangulares verticais, onde a água cai sobre a superfície, são uma fórmula muito interessante. De fato, eles podem ser iluminados e adquirir uma aparência muito mais sofisticada, ambientando o espaço com elegância e com um caráter alternativo. 
  • As fontes budistas são muito recorrentes. Não devemos nos esquecer de que o objetivo dessa religião é alcançar uma paz espiritual que permita que tenhamos a calma interiorPor esse motivo, os sons da natureza são altamente valorizados, levando ao uso desse tipo de fonte para acalmar os ambientes internos.

Cascatas de parede para os exteriores

Cascatas como recurso decorativo

Seja no jardim ou em qualquer outra parte externa da casa, é possível dispor uma cascata vertical composta por uma parede grande e pela liberação contínua de água. O mais conveniente é que ela tenha um sistema de contenção na parte de trás que possa sustentá-la e reforçá-la.

Elas geralmente são grandes, a ponto de se tornarem praticamente um grande paraíso dentro da própria casa. Podem ser formadas por pedras dispostas como se fossem uma parede ou simplesmente por uma grande parede impermeável que permita a queda direta da água.

 – A instalação de uma cascata requer uma infraestrutura bem preparada para o seu bom funcionamento. –

Tamanho reduzido para colocá-las sobre uma mesa

Se você quiser decorar um espaço interno com cascatas pequenas, é possível encontrar um grande número delas, compostas por perfis e formatos simples baseados em pequenos desníveis, tigelas ou pedras. A ideia é que a água se derrame levemente, produzindo um som suave.

Elas geralmente têm um circuito através do qual a água é redirecionada de volta ao ponto de partida, para que ela não seja desperdiçada e, assim, oferece uma aparência de fonte. Em suma, este é mais um elemento que pode ser usado para a decoração.

  • Stevens, David: Una habitación en exterior: diseñar el jardín en casa, Blume, 2008.