A iluminação retrátil, uma fórmula para obter um ambiente especial

02 Setembro, 2020
Esse tipo de iluminação se torna mais um recurso para a decoração da casa, justamente porque oferece um efeito estético atraente, afetando as nossas emoções.

Dentro de casa, gostamos de sentir calma e tranquilidade. Essas sensações podem ser percebidas através da decoração e dos efeitos que trabalhamos dentro dos espaços; por esse motivo, conheceremos o que é a iluminação retrátil.

A sensação de conforto é essencial nos interiores. Quando sabemos que um lugar se adapta às nossas necessidades e tem os recursos que realmente nos fazem sentir bem, é porque conseguimos coordenar a harmonia do conjunto.

A iluminação é um princípio a ser trabalhado de forma coerente. Não devemos nos limitar a dispor algumas poucas luzes funcionais para que possamos enxergar; na verdade, devemos utilizá-la como um conceito decorativo que permita a criação de um ambiente específico.

O que é a iluminação retrátil?

A iluminação retrátil

Imagem: pinterest.es

A iluminação retrátil pode ser definida como o tipo de posicionamento que aplicamos à iluminação, a fim de criar um determinado ambiente. No fundo, considera-se a contraposição aos focos e luminárias de teto, tanto pelo formato quanto pela forma de iluminar.

Analisando ainda mais o conceito de «retrátil», é necessário especificar que a sua aparência mostra um certo ocultismo e concentração, mas sem perder a capacidade de irradiar a luz para o espaço onde está localizada.

Isso não significa que teremos penumbra, mas sim que essa seria uma outra maneira de trabalhar a decoração. Atualmente, o mundo da hotelaria geralmente usa essa fórmula para criar um ambiente mais sofisticado, diferenciado e único, especialmente em banheiros e halls de entrada.

É hora de inovar e conhecer outras fórmulas decorativas para a nossa casa.

4 tipos de iluminação retrátil

A iluminação retrátil

Imagem: pinterest.es

Em uma casa, todos os espaços são apropriados para esse tipo de iluminação; no entanto, precisamos saber onde instalá-la corretamente e ter objetivos claros. Vamos conhecer alguns tipos de iluminação retrátil:

  1. No banheiro, geralmente temos um espelho em cima da pia. Para podermos ver melhor o nosso rosto, podemos dispor um halo de luz ao seu redor, mas sem que ela incida diretamente sobre os nossos olhos; além disso, ela será irradiada para os arredores.
  2. Se você deseja criar uma sensação de tranquilidade e simplicidade na sala de estar, podemos colocar uma pequena luminária suspensa no teto, em um ponto específico. Obviamente, ela não iluminará todo o espaço, mas chamará a nossa atenção para aquele ponto determinado; por isso a importância da sua localização.
  3. Uma luminária de mesa também pode fazer parte deste grupo. Acontece algo semelhante com o caso anterior: ela favorece o caráter calmo e tranquilo, muito apropriado para um canto de leituraA questão é tentarmos localizá-la apenas em um ponto do espaço.
  4. Além disso, existem também pequenas luzes portáteis que podemos usar em qualquer lugar da casa. Elas são úteis para ler na cama ou para criar uma certa intimidade, pois transmitem temperança e direcionam a luz para uma área espacial não muito grande.

Iluminação retrátil para o jardim

A iluminação retrátil

Se quisermos que os exteriores da casa sejam ambientados com esse tipo de iluminação, deveremos usar lanternas que possam ser alimentadas por painéis solares, eletricidade ou baterias.

Elas podem ficar no nível do chão e projetar a luz em direção a um caminho, por exemplo. Além disso, também existe a possibilidade de ficarem mais altas, guardando um certo paralelismo com as luminárias dos interiores; neste caso, elas iluminarão um caminho ou uma área determinada.

Sem dúvida, as que mais estão fazendo sucesso são aquelas que ficam embutidas nas paredes. Elas direcionam a luz para a própria parede e para o chão, algo muito semelhante ao que é feito com os monumentos. Assim, elas geram um conforto visual por causa do seu posicionamento.

O efeito estético da iluminação retrátil atrai todos os olhares.

Que tipo de luz ela requer?

Geralmente, a luz quente é a que melhor se ajusta, principalmente porque é mais acolhedora e nos ajuda na concentração e calma pessoal, duas características associadas a esse conceito estético. É especialmente interessante para a sala, o quarto ou a entrada.

De qualquer forma, também é possível aplicar a luz branca, principalmente no banheiro, uma vez que será necessário um pouco mais de iluminação, devido à prática de ações funcionais, como a higiene pessoal, por exemplo.

 

  • Sudjic, Deyan: La luz y el color en la decoración, Folio, 1992.