6 dicas para não gastar demais em remodelação

25 Fevereiro, 2019
É possível não gastar demais em remodelação? Claro que sim. A chave está em ter um orçamento definido, assim como uma ideia específica do que queremos.
 

Quando pensamos em realizar reformas em casa, um dos fatores determinantes é o orçamento. Na maioria dos casos, o dinheiro que investimos para as obras não é suficiente à medida que surgem novas ideias ou tudo está atrasado. Portanto, no artigo a seguir, lhe daremos algumas dicas para não gastar demais em remodelação sem deixar de lado os nossos desejos.

Como fazer para não gastar demais em remodelação

A primeira e principal coisa que você deve considerar é a quantidade de dinheiro que você tem ou pode dispor para realizar a obra desejada. É muito importante que você peça um orçamento em vários lugares, não fique com o primeiro preço que lhe oferecerem.

Defina um estilo antes de começar e mantenha-o à risca. Na maioria dos casos, o montante total das obras aumenta quando adicionamos coisas novas ou mudamos de opinião a cada momento. Outras dicas para não gastar muito na remodelação são as seguintes:

1. Não faça mudanças radicais

Se você não tem muito dinheiro, mas deseja modificar, por exemplo, a sala ou a cozinha, recomendamos que realize alterações menores que não exijam um investimento significativo. Isso quer dizer que talvez você só precise pintar uma parede de uma cor diferente, comprar uma geladeira nova ou trocar a mesa da sala de jantar.

 
remodelação

 

Muitas vezes, um detalhe que parece mínimo pode dar uma vida completamente diferente ao ambiente. Faça o teste!

2. Aposte no DIY

Outra alternativa para não gastar demais em remodelação é colocar à prova os seus dons de ‘artesão’. Você não pode acreditar na quantidade de coisas que não precisará comprar porque poderá usar o que já tem em casa.

Além disso, a decoração DIY (faça você mesmo) está muito em moda. Claro, você terá que investir algum tempo para fazer o artesanato. Aproveite o fim de semana ou um feriado! As opções são infinitas: pinturas, lâmpadas, almofadas, vasos e até móveis.

3. Reciclar móveis antigos

Se o seu orçamento não é suficiente para adquirir móveis novos… Não se preocupe! Você poderá encontrar móveis usados em um bazar, em uma loja de antiguidades ou na casa de um parente.

 
remodelação

 

Os móveis de épocas passadas ​​podem estar em más condições, por isso você deve investir um tempo para reciclá-los. Você poderá até transformá-los em algo completamente diferente se usar um pouco de verniz ou tinta. E claro, aproveitar a oportunidade para desfrutar de um estilo vintage em sua sala de estar, cozinha ou sala.

4. Dê o tempo que a obra necessita

Para não gastar demais em remodelação, você deve ter paciência. As obras “para ontem” ficam mais caras por muitos problemas. Primeiro porque não tomamos boas decisões e segundo porque não pesquisamos os preços.

E esses dois problemas podem ser fatais para o nosso orçamento. Portanto, uma vez que você decida começar, dedique pelo menos uma hora por dia para o projeto. Faça o acompanhamento necessário, verifique o custo dos materiais em pelo menos três lojas, etc.

 

5. Contrate um profissional

Embora possa parecer que contratar um profissional aumente mais o orçamento, a verdade é que, em muitos casos, acontece o oposto. Por quê? Porque alguém qualificado tem uma visão diferente das coisas e contam com uma equipe de trabalho. Dessa forma, podem recomendar lugares onde encontraremos materiais com o melhor preço e não teremos que fazer nada sozinhos.

projeto de remodelação

Às vezes, a contratação de uma pessoa qualificada não deve ser tomada como despesa, mas como investimento. Além disso, a remodelação ficará muito melhor em menos tempo!

6. Adicione um orçamento adicional para os imprevistos

Finalmente, para não gastar demais em remodelação, você terá que juntar uma ‘reserva’ de dinheiro para qualquer imprevisto que possa surgir. Claro que isso significa gastar mais dinheiro, mas às vezes, quando não o temos, acabamos querendo fazer as coisas sozinhos (e pode dar errado), ou pedir um empréstimo que será difícil pagarmos.

 

No entanto, estima-se que os imprevistos ou as mudanças somem entre 10 e 20% do orçamento inicial. Se você não o usar, poderá comprar outra coisa ou guardá-lo para futuras remodelações em sua casa.